Carlos Bolsonaro reproduz nas redes sociais fake news sobre a Paraíba

Carlos Bolsonaro reproduz nas redes sociais fake news sobre a Paraíba

Em meio ao combate ao coronavírus, outra luta diária também vem sendo travada para enfrentar as fake news que prejudicam as ações dos órgãos e gestores que estão na linha de frente deste combate.

Por mais que as maneiras de se confirmar se uma notícia é verdade ou não, sejam acessíveis à todos, é muito comum que alguns cidadãos ainda insistam em disseminar inverdades principalmente pelas redes sociais.

E isso não é uma característica apenas do ‘povo’. Tanto é que o filho do presidente da República, Jair Bolsonaro, Carlos Bolsonaro, repercutiu em seu instagram uma informação inverídica de que o governador da Paraíba, João Azevêdo, teria usado cerca de R$ 11 milhões liberados pelo governo federal para ações contra a Covid-19, para contratar artista e empresas de publicidade.

Na postagem replicada por Carlos ainda há a informação de que o governo paraibano teria priorizado isso, à compra de respiradores para as UTIs.
O fato é que a informação é inverídica e ao que parece, Carlos não teria nem ao menos tentado checar antes de disseminá-la através das redes sociais, trazendo para a Paraíba e para o governo o peso dos dedos em riste dos seus seguidores, prontos para o julgamento.

A verdade

O governo da Paraíba não utilizou verba emergencial para contratar artistas. Em março, o estado recebeu R$ 11.605.736,52 do Ministério da Saúde para ações de enfrentamento à Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. A Comissão Intergestores Bipartite da Paraíba, órgão que reúne representantes das secretarias estadual e municipais de saúde, destinou R$ 210 mil do montante total à Secretária de Saúde do Estado da Paraíba e distribuiu o restante (R$ 11,4 milhões) aos 223 municípios.

De acordo com a declaração da comissão, a verba deve ser utilizada para “aquisição de insumos a fim de garantir atendimento nas Unidades de Saúde que estão atuando no enfrentamento da pandemia” de Covid-19. A assessoria de imprensa da Secretaria de Saúde informou que os valores já foram repassados às cidades.

Quanto aos editais culturais em aberto, tanto o #CulturaPBnaWeb e o Meu Espaço – Compartilhando Cultura, “não tem qualquer relação com a Secretaria de Estado da Saúde” ou com a verba recebida do governo federal, declarou a secretaria.

Confira a publicação do filho do presidente:

Redação GPS
Protegido por Direitos Autorais. Compartilhe o conteúdo usando os botões das redes sociais no final da matéria.