EM SAPÉ – Número de contratados chegou a 902 em outubro. Nova gestão deve realizar concurso público para mais de 600 cargos vagos

EM SAPÉ – Número de contratados chegou a 902 em outubro. Nova gestão deve realizar concurso público para mais de 600 cargos vagos

Relatório do TCE –PB mostra que contratados representam 30,49% do quadro funcional do município de Sapé. Contratados serão dispensados até o final do ano.

A prefeitura de Sapé elevou o quadro funcional de 535 contratados por excepcional interesse público em janeiro deste ano para 902 em outubro em pleno ano eleitoral. O elevado número de funcionários sem concurso público representa 30,49% do quadro funcional, uma despesa de R$ 1,7 milhão aos cofres públicos, o que corresponde a mais da metade da folha de servidores efetivos, que é de um pouco mais de R$ 2,8 milhões.

Mesmo com quadro de candidatos aprovados no último concurso público, o prefeito Roberto Feliciano (Cidadania) preferiu manter os funcionários contratados, precarizando o serviço público. “A precarização do serviço público e a desvalorização dos profissionais que são contratados por excepcional interesse público é gritante. Tem professor contratado recebendo Salário Mínimo, uma discrepância se compararmos com os profissionais efetivos do magistério municipal”, disse Jorge Galdino, diretor da ONG Gestão Pública e Sociedade.

Conforme gráfico do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB), em outubro deste ano, 1.101 servidores efetivos custaram ao município R$ 2.857.867,84 (43,41%), enquanto que 902 contratados totalizaram apenas R$ 1.724.681,34 (30,49%). Em secretarias como a de Saúde, o número de contratados presenta a metade do quadro de efetivos.

No último dia 30/11, a prefeitura de Sapé publicou edital convocando mais de 300 concursados, que terão 30 dias para se apresentar munidos da documentação exigida para a posse nos respectivos cargos, contudo, diante do número de mais de 900 funcionários que terão seus contratados rescindidos até o final do ano, o quadro ainda vai ficar com um déficit de mais de 600 cargos. “Vamos cobrar que um novo concurso público seja realizado para suprir a demanda de cargos vagos com os términos dos contratos. Os convocados do último concurso só suprem um terço do número de vagas que já vinham sendo ocupadas há anos durante a atual gestão. Se tinha contratado era porque existia demanda, então essas vagas devem ser supridas com concurso, dando oportunidades iguais a todos, valorizando o serviço público e eliminando a indicação política por afinidade”, finalizou Galdino.

Clique e acesse o edital de convocação.

  • O número de contratados leva em conta as 5 unidades gestoras do Município de Sapé

Da Redação do Portal GPS.

Redação GPS

Seu comentário é muito importante para nós.

Protegido por Direitos Autorais. Compartilhe o conteúdo usando os botões das redes sociais no final da matéria.