Liga Camponesa de Sapé é destaque no Globoplay em coletânea de 50 obras cinematográficas

Liga Camponesa de Sapé é destaque no Globoplay em coletânea de 50 obras cinematográficas

Apresentado por Fernanda Montenegro, o projeto contempla 70 anos do cinema brasileiro em 50 filmes de 1950 até os dias de hoje. Cabra Marcado para Morrer está na coletânea 

Sete décadas da produção cinematográfica brasileira estão bem representadas no Globoplay. Desde Rio 40 Graus (1955) a Bacurau (2019), a plataforma de streaming disponibilizou recentemente 50 títulos. A coleção inclui obras marcantes do Cinema Novo e os filmes que concorreram no Oscar.

Assista ao comercial do Globoplay no link abaixo:

https://globoplay.globo.com/v/9579867/

Os censurados, como Macunaíma (1969) e Cabra Marcado para Morrer (1984), e os campeões de bilheteria, de Dona Flor e seus Dois Maridos (1976) a Tropa de Elite 2 (2010). Tem Glauber Rocha e Héctor Babenco, os irmãos Bruno e Fábio Barreto, o gaúcho Jorge Furtado e a turma do Nordeste, tem até terror com Zé do Caixão e documentários do mestre Eduardo Coutinho. A Galeria Globoplay acompanha a história do cinema nacional ao longo de sete décadas.  

Há também um site, a Galeria Globoplay, que disponibiliza um tour interativo pelos clássicos nacionais. O especial traz as produções mais importantes da história do cinema brasileiro. Tem filmes que foram elogiados lá fora, como ‘Central do Brasil’, e os que foram censuradas pelo regime militar – como ‘Macunaíma’, ‘Cabra Marcado para Morrer’ e outros. 

O documentário ‘Cabra Marcado para Morrer’ se passa nos anos 60, e conta a história das Ligas Camponesas em Sapé. Com o golpe de 1964, a filmagem foi interrompida. 17 anos depois, o diretor retoma questões adormecidas. A classificação indicativa é 16 anos e a direção é de Eduardo Coutinho. 

Em 1962, o líder da liga camponesa de Sapé (PB), João Pedro Teixeira, é assassinado por ordem de latifundiários. Um filme sobre sua vida começa a ser rodado em 1964, com a reconstituição ficcional da ação política que levou ao assassinato. As filmagens são interrompidas pelo Golpe Militar de 1964. Dezessete anos depois, em 1981, Eduardo Coutinho retoma o projeto e procura Elizabeth Teixeira (esposa de João Pedro Teixeira) e outros participantes do filme interrompido. 

Veja o filme Cabra Marcado para Morrer no Globoplay

https://globoplay.globo.com/cabra-marcado-para-morrer/t/5YncfGxX67/

Visite a Galeria Globoplay

https://galeriagloboplay.com.br/

Da Redação do Portal GPS. 

Redação GPS

Seu comentário é muito importante para nós.

Protegido por Direitos Autorais. Compartilhe o conteúdo usando os botões das redes sociais no final da matéria.