Partido dos Trabalhadores vai disputar eleições municipais com candidatos a prefeito e vereadores

Partido dos Trabalhadores vai disputar eleições municipais com candidatos a prefeito e vereadores

PT não fará coligações com partidos de extrema direita ou candidatos que apoiem o Governo Bolsonaro

O Diretório Municipal do Partido dos Trabalhadores (PT) anunciou que vai participar ativamente das eleições deste ano em Sapé. Segundo o presidente da legenda, Edmilson da Silva Pequeno, o PT vem promovendo debates internos e que foi decidido pelas candidaturas do partido nas chapas majoritária e proporcional.

Depois de muito debate interno com os membros do Diretório Municipal do Partido dos Trabalhadores de Sapé chegaram a conclusão de que, diante da atual conjuntura local e nacional, a sigla deverá  apresentar candidato a prefeito.

Edmilson Pequeno

Edmilson disse que existe um calendário a ser seguido pelo partido e que os prazos serão cumpridos e que o período de conversas com outras legendas está aberto, mas não haverá alianças com partidos ou candidatos que tenham afinidade com o governo de Jair Bolsonaro. “A candidatura majoritária está definida, porém, nosso partido tem um calendário próprio e temos até o dia 5 de julho para ratificarmos oficialmente o nome do nosso candidato. Temos uma definição clara do Diretório Nacional de não fazermos alianças com partidos e figuras públicas da extrema direita ou que dão sustentação ao governo Bolsonaro, fora isso, estamos abertos ao diálogo e temos conversado com outras lideranças políticas. Não defendemos nomes. Defendemos ideais e projetos que sejam convergentes ao nosso”, disse Edmilson.

O PT vem mantendo uma constante campanha de filiação, independente do calendário eleitoral. Segundo a direção do partido, os critérios para filiação são os exigidos pela legislação eleitoral. “Qualquer um que queira uma sociedade democrática, plural e solidária pode se filiar ao partido por meio da internet, desde que já tenha completado 16 anos de idade, esteja em dia com suas obrigações eleitorais, não esteja filiado a outro partido e possua domicílio eleitoral em Sapé”, enfatizou Edmilson.

Fiel às origens, o partido está recebendo novas filiações de pessoas ligadas às causas ambiental, cultural, à segurança e à luta no campo.  Esses novos filiados estão contribuindo com o processo de renovação e reaproximação com a base social que sempre compôs os quadros do Partido. 

Edmilson Pequeno (presidente municipal do PT), Frei Anastácio (Deputado Federal) e o Professor Miguel Alves (secretário do partido)

O partido fez aliança com o Partido Socialista Brasileiro (PSB) em 2012 e a manteve em 2016. Porém, o prefeito Roberto Feliciano não está mais no PSB e o PT não faz parte do atual governo municipal, compondo assim a oposição no município. “Nossa orientação enquanto partido é fazer uma oposição propositiva. Temos atuado não só apontando erros da administração, mas apresentando soluções e buscando trazer recursos para o município por meio do Deputado Federal Frei Anastácio”, destacou Edmilson.

O Partido fez questão de reafirmar o compromisso com a democracia, com a defesa da dignidade da pessoa humana, com a educação pública, o fortalecimento do SUS e com o combate a toda forma de discriminação. “Nossa atuação política é inclusiva, por isso nos opomos a um modelo único de arranjo familiar. Entendemos que é preciso defender todas as famílias existentes na sociedade”, ressaltou o dirigente.

A direção do partido está preocupada com o agravamento da recessão econômica pela pandemia do novo Coronavírus e com o impacto dessa crise na arrecadação municipal, por isso, a ideia é apresentar projetos que possam ser cumpridos e governar com ampla participação popular na elaboração e implementação das políticas públicas.

Em relação às candidaturas dos postulantes aos cargos de vereadores, o PT destaca um projeto de mandato participativo. “É preciso acabar com essa prática em que, após a eleição, o vereador dá as costas para o partido e para os filiados e passa a atuar sozinho. Nossa ideia com o mandato participativo é que o vereador eleito atue em comunhão com a instância partidária municipal, ouvindo os suplentes e filiados na construção de propostas e projetos de lei, sem prejuízo do direito de iniciativa individual do parlamentar”, finalizou Edmilson Pequeno.

O presidente do PT também aproveitou a oportunidade para homenagear os profissionais do município que estão na linha de frente no combate ao coronavírus. “Respeitar o isolamento social é a melhor forma de homenagear esses profissionais que se arriscam na linha de frente no combate ao Coronavírus. Fique em casa”, enfatizou.

O Portal GPS está entrando em contato com todas as legendas partidárias com registro no município para a edição de matérias a respeito dos posicionamentos dos partidos para as próximas eleições.

Da Redação do Portal GPS com informações do diretório municipal do PT

Redação GPS
Protegido por Direitos Autorais. Compartilhe o conteúdo usando os botões das redes sociais no final da matéria.