Prefeitura atrasa envio de dados para o Bradesco e novos servidores ficam de fora do calendário de pagamento

Prefeitura atrasa envio de dados para o Bradesco e novos servidores ficam de fora do calendário de pagamento

Bradesco recebe lista com mais de 600 servidores para abertura de contas. Demanda ainda não foi solucionada e pagamento dos salários continua indefinido

Os servidores públicos que foram nomeados no último concurso público da Prefeitura de Sapé ficaram de fora do primeiro calendário de pagamento de salários do ano. O fato se deu por conta do atraso no envio de dados para a abertura de conta-salário na instituição bancária detentora do pagamento da folha funcional da Prefeitura.

Segundo alguns servidores que entraram em contato com a redação do Portal GPS, no momento da entrega dos documentos para a investidura dos cargos, a gestão pública informou que o Bradesco adotaria o processo de abertura massificada de contas-salário, viabilizando assim o pagamento dos vencimentos e, posteriormente, os servidores se dirigiriam ao banco apenas para assinar os contratos e atualizar alguns dados.

Para o processo de abertura massificada das contas, o banco necessitaria dos dados dos servidores, que só teriam sido repassados na última segunda-feira (25), quando a Prefeitura teria repassado uma lista com mais de 600 nomes, dos quais 302 concursados e os demais divididos entre contratados e comissionados.

Diante da situação de pandemia no município, as instituições bancárias trabalham com quadro reduzido de funcionários, muitos deles trabalhando no sistema “home office” e, mesmo o sistema massificado de abertura de contas não deu conta da demanda, uma vez que foram menos de três dias decorreram entre o envio das informações e o início de pagamento dos salários.

Ainda não existe uma data determinada para a solução do problema. O Bradesco vai abrir as contas de forma automatizada e as assinaturas dos contratos de abertura serão viabilizadas de forma a não causar aglomerações na agência.

O fato é que a logística não funcionou e os servidores ainda não têm uma data definida para receberem os salários, mesmo muito deles tendo tomado posse no início de dezembro do ano passado. O prefeito Sidnei Paiva (Podemos) disse em entrevista ontem (28) que só encontrou um livro com os nomes dos servidores e as portarias publicadas e teve que fazer um novo levantamento documental para que fosse enviado ao Bradesco.

Com a lei da portabilidade, qualquer servidor público pode optar por receber seus salários em qualquer banco, assim, podem aproveitar contas abertas em outros bancos e pedirem a portabilidade e seus salários, que serão transferidos automaticamente para o banco de preferência de cada servidor.

Da Redação do Portal GPS.

Redação GPS

Seu comentário é muito importante para nós.

Protegido por Direitos Autorais. Compartilhe o conteúdo usando os botões das redes sociais no final da matéria.