Sapé amplia flexibilização para nível de mobilidade reduzida de acordo com a bandeira amarela

Sapé amplia flexibilização para nível de mobilidade reduzida de acordo com a bandeira amarela

3ª avaliação do Plano Novo Normal confere bandeira amarela para o município de Sapé. Shopping, comércio, camelôs, setor de serviços e escolinhas de esportes podem abrir seguindo normas de higiene e evitando aglomerações

O município de Sapé passou do nível de mobilidade restrita para o nível de mobilidade reduzida de acordo com a 3ª avaliação do Plano Novo Normal do Governo do Estado da Paraíba. Essa etapa avaliativa confere a Sapé a bandeira amarela que dá mais flexibilidade ao isolamento social imposto pela pandemia do novo Coronavírus. As novas bandeiras que estabelecem a matriz de orientação para a retomada gradual das atividades em toda a Paraíba já estão disponíveis na página  oficial do Governo do Estado (https://paraiba.pb.gov.br/diretas/saude/coronavirus/novonormalpb).

As cores das bandeiras subsidiam os gestores municipais na tomada de decisões acertadas para evitar o aumento da propagação do novo coronavírus, permitindo o retorno seguro e paulatino das atividades econômicas, levam em consideração as taxas de obediência ao isolamento, progressão de casos novos da Covid-19 e ocupação hospitalar e são analisadas cumulativamente em intervalos de 15 dias.

O prefeito de Sapé, Roberto Feliciano (Cidadania), tem seguido o Plano Novo Normal do Governo do Estado, assim, espera-se para as próximas horas o novo decreto municipal ratificando a 3ª avaliação o Plano, aplicando-se a flexibilização no isolamento social de acordo com a bandeira amarela em que o município foi enquadrado.

Os dados apontam que 182 (82%) municípios possuem bandeira amarela, onde residem 86,95% da população paraibana. Dentre os municípios que receberam a bandeira amarela nesta etapa estão Sapé, João Pessoa, Campina Grande, Cabedelo, Guarabira, Itaporanga e Monteiro. Nenhum município da Paraíba obteve a bandeira vermelha na terceira avaliação, que tem vigência entre os dias 13 e 27 de julho. A classificação permite o funcionamento do comércio varejista e do transporte coletivo municipal, de acordo com os protocolos obedecidos pelas autoridades competentes.

Já Bayeux e Santa Rita, na Grande João Pessoa, se mantiveram com bandeira laranja. Princesa Isabel, Matureia e Bonito de Santa Fé, que antes estavam na bandeira amarela, passaram agora para a bandeira laranja e devem manter apenas o funcionamento de atividades essenciais, sem a necessidade de restrição de circulação de pessoas.

Os municípios de Barra de Santana, Belém do Brejo do Cruz, Matinhas, Santo André e São João do Rio do Peixe estão com sinalização verde, o que permite a retomada de todos os segmentos da atividade econômica, exceto atividades escolares e acadêmicas presenciais, levando em consideração os protocolos recomendados pelas autoridades sanitárias para cada área.  

Nos municípios com bandeira amarela, funcionam os já autorizados nas bandeiras vermelha e laranja, além de hotéis, pousadas e afins; comércio; shoppings centers; comércio popular (camelôs) e serviços em geral; escolinhas de esporte sem contato físico (natação e tênis, por exemplo).

Estão liberados para o funcionamento, em qualquer bandeira, salões de beleza e barbearias, atendendo exclusivamente por agendamento prévio e sem aglomeração de pessoas nas suas dependências e observando todas as normas de distanciamento social; shoppings centers, exclusivamente para entrega de mercadorias por meio de (delivery), inclusive por aplicativos, e como pontos de retirada de mercadorias (drive trhu), vedado, em qualquer caso, o atendimento presencial de clientes dentro das suas dependências; as lojas e estabelecimentos comerciais, exclusivamente para entrega de mercadorias (delivery); missas, cultos e demais cerimônias religiosas poderão ser realizadas online, por meio de sistema de drive-in e nas sedes das igrejas e templos, neste caso com ocupação máxima de 30% da capacidade e observando todas as normas de distanciamento social; hotéis, pousadas e similares, exclusivamente para atendimentos relacionados à pandemia do novo coronavírus; estabelecimentos que trabalham com locação de veículos; e treinamentos de atletas profissionais, observando todas as normas de distanciamento social.

O plano ‘Novo Normal Paraíba’ foi viabilizado devido à consistente ampliação das capacidades de resposta do Sistema de Saúde paraibano; ao aumento da testagem da população; e aos avanços das medidas para desaceleração paulatina da disseminação do vírus; além da manutenção da menor taxa de letalidade da região Nordeste.

Da Redação do Portal GPS com dados do Governo do Estado da Paraíba.

Redação GPS

Seu comentário é muito importante para nós.

Protegido por Direitos Autorais. Compartilhe o conteúdo usando os botões das redes sociais no final da matéria.