SAPÉ – Em 1976, José Feliciano era cassado e assumia o interventor Major Ambrósio

SAPÉ – Em 1976, José Feliciano era cassado e assumia o interventor Major Ambrósio

Antes da posse no dia 1º de janeiro de 2021 do major PM Sidney Paiva (eleito com 13.352 votos), já houve fato semelhante, ocorrido há 44 anos. Uma intervenção no município de Sapé, que durou 74 dias (de 18/11/1976 a 31/01/1977), deu posse ao major da Polícia Militar da Paraíba, Ambrósio Agrícola Nunes, como prefeito interino do município de Sapé, nomeado pelo governador Ivan Bichara Sobreira, a pedido do Tribunal de Contas do Estado.

O major Ambrósio substituiu o então prefeito cassado José Feliciano da Silva (MDB, eleito com 4.615 votos) e posteriormente entregou o cargo ao novo prefeito eleito, Abel Carneiro da Cunha (Arena, que obteve 4.097 votos), que também seria cassado alguns anos depois, sendo outra vez nomeados vários interventores estaduais, agora pelo novo governador Tarcísio de Miranda Burity.

Principais ações administrativas do interventor em Sapé:

  • Concedeu aumento ao funcionalismo de até 800%, para quem ganhava menos;
  • Criou tabela de cargos, tendo como piso o salário mínimo da época – Cr$ 550,00;
  • Eliminou o salário de fome de Cr$ 100,00 pago aos pequenos servidores municipais (cerca de um quinto do mínimo);
  • Atualizou a folha de pagamento, atrasada em dois meses, para todo servidor que era efetivo;
  • Pagou quatro meses de salários atrasados dos médicos do hospital regional Dr. Sá Andrade;
  • Criação do IPTU/Projeto Ciata, com envio para aprovação da Câmara Municipal do novo Código Tributário e do Cadastro de Imóveis (que ainda pagavam “laudêmio” por uso de terreno foreiro, aos antigos donos da propriedade Lagoa Cercada, onde surgiu o povoamento original da cidade, em 1883);
  • Demissão de 40% dos comissionados, para reduzir gastos com altos salários;
  • Redução de 50% no consumo de combustíveis, criando uma cota de controle, coisa não era feita anteriormente;
  • Descobriu “funcionários fantasmas”, alguns deles pagos somente para vigiar um aparelho de TV mantido na sala da sua própria casa, acessível aos chamados “televizinhos”, para assistir programas de auditório, novelas e jogos de futebol, em vídeo-tape (gravados) ou ao vivo, transmitidos por sistema de micro-ondas pela Embratel, via Caracas, na Venezuela;
  • Encontrou dez casas pertencente aos imóveis da própria prefeitura, cedidas sem aluguel para terceiras pessoas morarem de graça;
  • Constatou que a prefeitura pagava aluguel para alguns funcionários privilegiados do alto escalão morarem de graça, residindo por conta da prefeitura;
  • Compareceu várias vezes pessoalmente às sessões da câmara de vereadores para prestar contas mensalmente da sua gestão;
  • Fez convênio com a Suplan do Estado para construção de dez lavanderias públicas no então distrito de Sobrado (atual município do mesmo nome);
  • Mandou consertar o moto-gerador a óleo diesel que iluminava o distrito de Riachão do Poço e estava quebrado há vários meses, fazendo em seguida projeto da Saelpa para iluminação do atual município existente na mesma localidade (antiga zona rural);
  • Limpou as ruas cheias de lixo não recolhido pela prefeitura na gestão anterior e tapou buracos no calçamento das principais avenidas da cidade.
    Montou uma árvore-de-natal gigante em cima do teto da sorveteria do antigo Pavilhão Oriental;
  • Armou parques de diversão no pátio da feira livre em frente ao mercado central, iluminando a rua com gambiarras, para os festejos de Ano Novo.
  • Concedeu aumento ao funcionalismo de até 800%, para quem ganhava menos;
  • Criou tabela de cargos, tendo como piso o salário mínimo da época – Cr$ 550,00;
  • Eliminou o salário de fome de Cr$ 100,00 pago aos pequenos servidores municipais (cerca de um quinto do mínimo);
  • Atualizou a folha de pagamento, atrasada em dois meses, para todo servidor que era efetivo;
  • Pagou quatro meses de salários atrasados dos médicos do hospital regional Dr. Sá Andrade;
  • Criação do IPTU/Projeto Ciata, com envio para aprovação da Câmara Municipal do novo Código Tributário e do Cadastro de Imóveis (que ainda pagavam “laudêmio” por uso de terreno foreiro, aos antigos donos da propriedade Lagoa Cercada, onde surgiu o povoamento original da cidade, em 1883);
  • Demissão de 40% dos comissionados, para reduzir gastos com altos salários;
  • Redução de 50% no consumo de combustíveis, criando uma cota de controle, coisa não era feita anteriormente;
  • Descobriu “funcionários fantasmas”, alguns deles pagos somente para vigiar um aparelho de TV mantido na sala da sua própria casa, acessível aos chamados “televizinhos”, para assistir programas de auditório, novelas e jogos de futebol, em vídeo-tape (gravados) ou ao vivo, transmitidos por sistema de micro-ondas pela Embratel, via Caracas, na Venezuela;
  • Encontrou dez casas pertencente aos imóveis da própria prefeitura, cedidas sem aluguel para terceiras pessoas morarem de graça;
  • Constatou que a prefeitura pagava aluguel para alguns funcionários privilegiados do alto escalão morarem de graça, residindo por conta da prefeitura;
  • Compareceu várias vezes pessoalmente às sessões da câmara de vereadores para prestar contas mensalmente da sua gestão;
  • Fez convênio com a Suplan do Estado para construção de dez lavanderias públicas no então distrito de Sobrado (atual município do mesmo nome);
  • Mandou consertar o moto-gerador a óleo diesel que iluminava o distrito de Riachão do Poço e estava quebrado há vários meses, fazendo em seguida projeto da Saelpa para iluminação do atual município existente na mesma localidade (antiga zona rural);
  • Limpou as ruas cheias de lixo não recolhido pela prefeitura na gestão anterior e tapou buracos no calçamento das principais avenidas da cidade.
    Montou uma árvore-de-natal gigante em cima do teto da sorveteria do antigo Pavilhão Oriental;
  • Armou parques de diversão no pátio da feira livre em frente ao mercado central, iluminando a rua com gambiarras, para os festejos de Ano Novo.

Registro histórico

Os recortes reproduzidos em fac-símile restaurado de arquivo particular do major Ambrósio, são de notícias administrativas da Interventoria publicadas nos jornais: “O Norte”, “Correio da Paraíba”, “A União” (todos de João Pessoa) e “Diário da Borborema” (de Campina Grande).

Por Giovanni Meireles – Acervo de Ambrósio Agrícola Nunes.

Redação GPS

Seu comentário é muito importante para nós.

Protegido por Direitos Autorais. Compartilhe o conteúdo usando os botões das redes sociais no final da matéria.