SAÚDE E PREVIDÊNCIA – Câmara de Sapé acata solicitação do PT e realizará audiência pública para discutir reforma da previdência

SAÚDE E PREVIDÊNCIA – Câmara de Sapé acata solicitação do PT e realizará audiência pública para discutir reforma da previdência

Partido dos Trabalhadores também denuncia que faltam médicos no hospital, psiquiatra no Caps e até máscaras para os agentes comunitários de saúde 

O presidente da Câmara Municipal de Sapé, Abrão Júnior Sales da Silva (Podemos) disse que realizará audiência pública com servidores e entidades para discutir a reforma da previdência própria do município de Sapé.  A afirmação foi divulgada na manhã desta sexta-feira (21), em resposta ao requerimento do Partido dos Trabalhadores que solicitava discussão com a sociedade sobre a reforma no Regime Próprio de Previdência do município de Sapé (Prev-Sapé).


Em entrevista ao Programa Conversa Fina na internet, o sindicalista e secretário de planejamento do PT , Miguel Alves, disse que o projeto de reforma da previdência municipal iria afetar diretamente os servidores municipais com aumento de alíquotas, do tempo de contribuição para aposentadoria e cobrança de taxa, e apelou para que a mesa diretora da Câmara acatasse a solicitação do partido e realizasse audiências públicas com servidores e com entidades sindicais para mitigar os impactos da reforma na vida dos servidores municipais.

Com a resposta oficial da Câmara Municipal em realizar audiência pública, o diretório municipal do Partido dos Trabalhadores agora articula com servidores e entidades sindicais para sejam propostas emendas ao projeto apresentado pelo prefeito Sidnei Paiva (Podemos). O Partido dos Trabalhadores não tem representação na Câmara Municipal, mas vem se destacando pelas lutas em defesa dos trabalhadores e servidores no município de Sapé.

Descaso com a saúde

O Partido dos Trabalhadores também divulgou que vem recebendo diversas denúncias sobre o descaso com a saúde de Sapé e que a situação é ainda mais grave na zona rural. Os dirigentes do partido investigaram as denúncias e constataram que em diversas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) faltam insumos para curativos, medicamentos, material odontológico e em algumas unidades faltam dentistas e médicos. 

Outra constatação do partido é de que faltam Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para os funcionários da Saúde e para os agentes comunitários de saúde. “Recebemos apenas cinco máscaras cirúrgicas para trabalhar durante a semana, e este tipo de máscara tem validade indicada de apenas duas horas! Isso põe em risco nossa vida e a vida das pessoas a quem assistimos diariamente!” Comentou André Brito, que é agente comunitário de saúde da área do Assentamento Padre Gino.

Mas a situação de abandono não se restringe apenas às UBSs. No Centro de Atenção Psicossocial (Caps) também falta medicamento psicotrópico e médico psiquiatra para atender e acompanhar os usuários.

Na zona rural do município existem cinco microáreas sem agentes comunitários de saúde, dentre elas uma parte da Microárea de Renascença, (distrito importante do nosso município) e do Sítio São João (popularmente conhecida como Tira Couro), área onde se localiza a propriedade da vice prefeita, do secretário de agricultura e de um vereador do nosso Município. Nessas áreas, a população fica sem ter acesso à informação sobre calendário de vacinas, sem acesso às vacinas e a diversos outros cuidados à saúde, que deveriam ser ofertados pelas UBSs dessas microáreas.

Professor Miguel Alves

O hospital Regional Sá Andrade, carro chefe da campanha eleitoral do atual prefeito, encontra-se sem médicos, sem medicamentos e sem atendimento humanitário. “É lamentável, e ao mesmo tempo revoltante, ver a situação que se encontra a saúde do nosso município e como é tratado o trabalhador da saúde! Falo isso porque já fui agente comunitário de saúde e sei a batalha que essa categoria enfrenta todos os dias para cuidar da população das suas microáreas e porque também sou cidadão sapeense, usuário do Hospital Sá Andrade.” Comentou o professor Miguel Alves em entrevista concedida ao Programa Conversa Fina, nesta quinta (20).

André Brito

“O Conselho Municipal de Saúde tem apresentado as demandas para o secretário de saúde, mas há sempre uma justificativa quanto à licitação. Nada é feito”,  disse André Brito, que também é membro do Conselho Municipal de Saúde e diretor do Sindicato dos Agentes Comunitários de Saúde e dos Agentes de Combate às Endemias (Sindacsacen).

A direção do partido também prestou solidariedade às famílias das 96 pessoas vitimadas do Covid-19 no município de Sapé e das mais de 400 mil pessoas vitimadas pela pandemia no Brasil.

Leia mais sobre as denúncias da saúde no Canal 13 no link abaixo:

https://ptcanal13.blogspot.com/2021/05/descaso-ou-incompetencia-triste.html

Veja abaixo a respota da Câmara ao requerimento do PT

Da redação do Portal GPS com informações do Canal 13.

Redação GPS

Seu comentário é muito importante para nós.

Protegido por Direitos Autorais. Compartilhe o conteúdo usando os botões das redes sociais no final da matéria.