Servidores colocam caixão no plenário da Câmara e vão passar a noite em vigília aguardando Projeto de Lei do prefeito Sidnei Paiva

Servidores colocam caixão no plenário da Câmara e vão passar a noite em vigília aguardando Projeto de Lei do prefeito Sidnei Paiva

Mesmo com audiência marcada no Ministério Público para a próxima quarta-feira, prefeito convoca sessão extraordinária para amanhã para aprovar nova legislação previdenciária. Servidores realizam assembleia na Câmara, protestam e fazem vigília até amanhã. Um caixão foi colocado no plenário como forma de protesto

Por Jorge Galdino – Jornalista

O prefeito de Sapé, Sidnei Paiva (Podemos), convocou em caráter de urgência para esta terça-feira (31) uma sessão na Câmara Municipal para discussão e votação do Projeto de Lei n° 001/2022 e segunda votação do projeto de emenda à lei orgânica, ambos de origem do próprio Poder Executivo, os quais alteram o regime próprio de previdência dos servidores: o Prev-Sapé. A sessão está marcada para as 10h, no plenário da Câmara Municipal.

Na última sessão da Câmara, os servidores ocuparam o plenário para impedir que a bancada de vereadores do prefeito colocasse os projetos em votação. O impasse ocorreu porque o presidente do Legislativo, Abraão Júnior (Podemos), não tinha colocado os projetos em pauta, pois regimentalmente ele teria quinze dias para colocar as proposituras para a apreciação do plenário. Outro motivo para os projetos não entrarem em pauta é a tentativa de intermediação do Ministério Público de uma negociação entre o Executivo, Legislativo e os servidores.

Indignados com a convocação da sessão extraordinária pelo prefeito em pleno processo de negociação, os servidores municipais realizaram agora há pouco uma assembleia conjunta entre as três entidades que representam a categoria: Aprom, Sindacsasen e Sindservs. Nos discursos das entidades foram repassados dados sobre as finanças do Prev-Sapé, o rombo no instituto e o “pacote de maldades” que os projetos trazem além do aumento de alíquotas, alterando inclusive o tempo de contribuição para aposentadorias e incluindo aposentados e pensionistas como contribuintes do Instituto de Previdência.

Com uma audiência agendada no Ministério Público para a próxima quarta-feira (01) e com a Sessão convocada para amanhã, os servidores se sentiram enganados e decidiram finalizar a assembleia e permanecerem no plenário da Câmara, fazendo uma vigília até amanhã, data marcada para a sessão convocada pelo prefeito. Um caixão foi colocado no plenário e os servidores estão nesse momento “velando” a previdência.

O Portal GPS entrou em contato com o presidente Abraão Júnior para saber sobre a vigília na Câmara. Abraão disse que não se opôs ao protesto, pois o movimento é legítimo e o Legislativo é a casa do povo. “Participei da assembleia dos servidores juntamente com as vereadoras Maíra e Teresinha do Peixe. Estamos dispostos a lutar pelos servidores. Durante a assembleia da categoria os servidores decidiram que iriam ficar no plenário em vigília até amanhã. Não me opus, pois, a Câmara é a casa do povo. Estou convocando a Polícia Militar para dar segurança a esses servidores e evitar conflitos como já houve no passado com a derrubada da tenda dos professores, e vamos esperar amanhã o desenrolar dos fatos”, disse Abraão em entrevista ao Portal GPS.

A assembleia dos servidores foi transmitida pela TV Câmara. Veja abaixo o vídeo.

Da Redação do Portal GPS.

Redação GPS

Seu comentário é muito importante para nós.

Protegido por Direitos Autorais. Compartilhe o conteúdo usando os botões das redes sociais no final da matéria.