Sindservs solicita que Bradesco suspenda por 90 dias as parcelas dos empréstimos consignados dos servidores municipais

Sindservs solicita que Bradesco suspenda por 90 dias as parcelas dos empréstimos consignados dos servidores municipais

         O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Sapé (Sindservs) está articulando ações para suspensão temporária do pagamento de parcelas de empréstimos consignados contraídos no Bradesco. A iniciativa visa manter o poder de compra da categoria diante do isolamento social imposto pela epidemia de Coronavírus no município.

         Segundo o presidente do Sindservs, Wilson Estevam da Costa (Wilson da Barra), muitos servidores tinham uma segunda fonte de renda além do vínculo no serviço público e com o isolamento social, esta segunda renda foi reduzida ou simplesmente anulada, já que pequenos negócios familiares encontram-se fechados em todo o Brasil por conta da pandemia de Covid-19. “Em muitas famílias de servidores públicos o cônjuge possuía renda informal ou de microempresas e a renda familiar foi drasticamente reduzida com essa situação sanitária. Até mesmo os próprios servidores exerciam outras atividades para complementar a renda, e agora essas famílias dependem apenas do salário no serviço público, que na maioria das vezes é de apenas um Salário Mínimo Nacional”. Enfatizou Wilson.

         O Sindservs emitiu ofício à agência local do Bradesco solicitando a suspensão das parcelas dos empréstimos consignados desses servidores justamente para que os valores descontados em folha possam ser convertidos em complemento da renda dessas famílias durante o período de isolamento social no município, amenizando a grave situação financeira por que passam esses trabalhadores e suas famílias. “Muitos já comprometeram o limite de 30% dos salários em empréstimos consignados e a suspensão da cobrança dessas parcelas por 90 dias seria um alívio no orçamento doméstico.” Disse o presidente.

         O Bradesco ainda não se posicionou sobre o pedido do sindicato, mas a categoria espera uma resposta positiva, já que o Bradesco detém o monopólio de consignações no município e tem a folha de pagamento municipal como uma importante fonte de negócios com os servidores na venda de consórcios, seguros, previdência e diversas outras linhas de crédito. “Outros bancos estão facilitando o pagamento de empréstimo nesse período de pandemia e os servidores municipais, como bons clientes do Bradesco, também merecem ser contemplados com essa ação do banco”. Finalizou Wilson.

         Para os servidores estaduais uma lei obriga os bancos a fazer esse tipo de protelação com os consignados da categoria, agora o Sindservs quer que os municipais também sem contemplados.

Redação GPS

Seu comentário é muito importante para nós.

Protegido por Direitos Autorais. Compartilhe o conteúdo usando os botões das redes sociais no final da matéria.