Suspeito de estupro e homicídio é preso em Sobrado

Redação GPS em GPS
O site Gestão Pública e Sociedade - GPS (www.gestaopublicaesociedade.com.br) é uma iniciativa de cidadãos preocupados em acompanhar, interagir e participar da gestão pública, fiscalizando recursos, denunciando abusos e desvios, combatendo a corrupção e atuando ativamente através de ferramentas e instituições públicas, privadas e não governamentais para melhorar a qualidade da política e a eficiência e eficácia na gestão pública.
Redação GPS

Homem preso pela PM é suspeito de tentativa de homicídio, porte ilegal de arma de fogo e estupro contra menor de idade

No início da madrugada desta terça-feira (18), a Força Tática se dirigiu ao sítio Jacarequara, zona rural de Sobrado-PB, após receber denúncia de que um homem teria realizado disparos de arma de fogo contra seus vizinhos. No local o suspeito foi preso em flagrante pelos crimes de ameaça, tentativa de homicídio e porte ilegal de arma de fogo.

A arma de fogo, uma espingarda usada na ação criminosa, foi apreendida e conduzida juntamente com as partes até a Delegacia de Homicídios em João Pessoa para lavratura do flagrante.

Na ação da Polícia Militar foram apreendidas a espingarda de calibre desconhecido e um bornal, contendo pólvora, espoleta e chumbo.

Da assessoria de Comunicação da PM-Sapé-PB

EM LIBERDADE – Justiça de Sapé revoga prisão da empresária Taciana Ribeiro Coutinho

Redação GPS em GPS
O site Gestão Pública e Sociedade - GPS (www.gestaopublicaesociedade.com.br) é uma iniciativa de cidadãos preocupados em acompanhar, interagir e participar da gestão pública, fiscalizando recursos, denunciando abusos e desvios, combatendo a corrupção e atuando ativamente através de ferramentas e instituições públicas, privadas e não governamentais para melhorar a qualidade da política e a eficiência e eficácia na gestão pública.
Redação GPS

Empresária é acusada de matar o marido a tiros em uma fazenda em Sapé

A 1ª vara de justiça do município de Sapé revogou a prisão da empresária Taciana Ribeiro Coutinho. Ela é suspeita de matar o marido Elton Pessoa a tiros em uma fazenda após uma discussão no dia 10 de abril deste ano em Sapé. Ainda em abril, a justiça tinha determinado que a empresária usasse tornozeleira eletrônica durante prisão domiciliar. De acordo com a defesa, o motivo do crime teria sido porque Taciana sofria violência doméstica.

Taciana Ribeiro Coutinho

O advogado da família da vítima, Daniel Alisson, informou que a promotoria alegou excesso de prazo, ou seja, houve demora para que a denúncia fosse encaminhada. A decisão permite que Taciana responda ao processo em liberdade, sem tornozeleira eletrônica ou prisão domiciliar. Já o advogado de defesa, Jonival Veloso, informou que a medida foi justa visto que Taciana possui bons antecedentes, residência fixa, não tentou fugir ou corromper provas e cooperou com as investigações. De acordo com ele, todos esses critérios garantem a revogação. Jonival disse ainda que Taciana mantém o depoimento de que agiu em legítima defesa porque sofria violência doméstica há um tempo, inclusive, no dia em que tudo aconteceu.

Na decisão, o juiz Anderley Ferreira Marques alegou que, “se o investigado estiver preso e não tiver sido observado o prazo para conclusão do inquérito e o oferecimento da denúncia, está configurada uma ilegalidade, devendo o órgão Judiciário pô-lo em liberdade, diante do constrangimento ilegal superveniente, decorrente do excesso de prazo.”

A decisão também impõe medidas cautelares que deverão ser cumpridas por Taciana sob pena de prisão preventiva: 1) Obrigação de manter atualizado o endereço residencial e outros locais onde possa ser intimada e encontrada; 2) Proibição de se ausentar da comarca em que reside, sem expressa e prévia autorização judicial; 3) Obrigação de comparecer a todos os atos da investigação e do eventual processo judicial, sem exceção; 4) Proibição de manter contato com as testemunhas do processo, por qualquer meio de comunicação; e  5) Obrigação de observar as regras sanitárias impostas.

Veja abaixo a decisão judicial na íntegra:

PM prende condutor por receptação com veículo clonado em Sapé

Redação GPS em GPS
O site Gestão Pública e Sociedade - GPS (www.gestaopublicaesociedade.com.br) é uma iniciativa de cidadãos preocupados em acompanhar, interagir e participar da gestão pública, fiscalizando recursos, denunciando abusos e desvios, combatendo a corrupção e atuando ativamente através de ferramentas e instituições públicas, privadas e não governamentais para melhorar a qualidade da política e a eficiência e eficácia na gestão pública.
Redação GPS

Data: 11/04/2020
Local: Sapé-PB
Horário: 20h30

A guarnição da Força Tática da 3ª Cia/7º BPM, por volta das 20h30, realizando policiamento na rodovia PB 073, na zona urbana de Sapé-PB, visualizou um VEÍCULO FIAT/PALIO ATTRACTIV de cor PRATA estacionados as margens da rodovia.

O Veículo foi abordado, e ao realizar a verificação foi constatada possível adulteração, e que após consulta pelo sistema foi identificado a placa original OJZ 5408, apresentando restrição de ROUBO/FURTO. O condutor R. B. D. S., 26 anos, informou que morava em João Pessoa e estava indo até Guarabira, que estaria com o veículo quebrado e que o veículo era de propriedade de um amigo seu.

O condutor que já responde por FURTO QUALIFICADO e o veículo clonado recuperado foram apresentados na CENTRAL DE FLAGRANTES da policia civil em João Pessoa-PB para providências cabíveis.

VEÍCULO RECUPERADO:
• VEÍCULO FIAT/PALIO ATTRACTIV 1.0 – 2013/2014 – PRATA – OJZ 5408 – NATAL/RN – CHASSI: 74664 / (PLACA FALSA: RGN 9H24)

DESFECHO:
CENTRAL DE POLÍCIA

Fonte: SGT Alessandro

Suspeita de matar o marido na cidade de Sapé é presa neste sábado

Redação GPS em GPS
O site Gestão Pública e Sociedade - GPS (www.gestaopublicaesociedade.com.br) é uma iniciativa de cidadãos preocupados em acompanhar, interagir e participar da gestão pública, fiscalizando recursos, denunciando abusos e desvios, combatendo a corrupção e atuando ativamente através de ferramentas e instituições públicas, privadas e não governamentais para melhorar a qualidade da política e a eficiência e eficácia na gestão pública.
Redação GPS

Foto: Reprodução/ TV Cabo Branco

Foto: Reprodução das redes sociais

A Polícia Civil cumpriu, na tarde deste sábado (11), o mandado de prisão preventiva contra a mulher suspeita de disparar quatro tiros e matar o próprio marido. O crime ocorreu, nessa sexta-feira (10), quando o casal se encontrava em uma fazenda, na zona rural da cidade de Sapé.

A suspeita foi interrogada na Central de Polícia Civil, no bairro do Geisel, em João Pessoa e alegou que agiu em legítima defesa. O caso está sendo investigado pelo delegado Reinaldo Nóbrega. Durante o interrogatório, ela disse que o crime ocorreu após uma discussão entre o casal. A arma usada no crime foi apreendida.

Apesar de não apresentar ferimentos visíveis, a mulher foi submetida a exames de corpo de delito. No mandado de prisão preventiva, expedido pela Justiça a pedido da Polícia, o magistrado converteu a permanência da mulher em unidade prisional em prisão domiciliar.

Após ser ouvida, ela foi submetida a exames de corpo de delito e levada para um presídio, onde receberá uma tornozeleira eletrônica. Em seguida, será levada para a residência informada nos autos judiciais.

Apesar da prisão, as investigações terão continuidade. A Polícia vai tomar depoimento de amigos e familiares. No dia em que o crime ocorreu, as primeiras diligências foram adotadas pela equipe da Delegacia de Crimes Contra Pessoa de João Pessoa.

Em seguida, os trabalhos foram encaminhados para a equipe do Núcleo de Homicídios de Santa Rita, que solicitou a prisão preventiva e vai dar prosseguimento ao inquérito policial.

Informações da Secom/PB

Protegido por Direitos Autorais. Compartilhe o conteúdo usando os botões das redes sociais no final da matéria.